Coisas de Velho…

0
226

vida-na-terceira-idade_Ora ofensivas, ora irônicas todos já ouviram expressões como essas: “Isso é coisa de velho!” “Gente velha é assim mesmo!” “Você está ficando velho, hein?!” e por ai vai. A verdade é que todos estão ficando velhos.

Segundo os dados do IBGE (2015) em 2000 a população de idosos no Brasil era de 5,61%, em 2010 de 6,78%, chegando a 7,90% em 2015. Sob essa perspectiva, o Brasil deverá ser o sexto país do mundo em contingente de idosos até o ano 2025 e em 2030 eles serão 13,44% da população. Entretanto, esse não é apenas um privilégio dos brasileiros, pois de acordo com projeções das Nações Unidas (Fundo de Populações) “uma em cada 9 pessoas no mundo tem 60 anos ou mais, e estima-se um crescimento para 1 em cada 5 por volta de 2050”.

O aumento da expectativa de vida e com ele o aumento da população mundial, trazem a tona inúmeras questões e desafios não apenas no contexto secular, mas também para a Igreja de Cristo, afinal: Quem são essas pessoas? Deveria a Igreja se atentar a elas? Estaria surgindo neste grupo um campo para colheita? Há para essas pessoas espaço na Igreja local? O que fazer com e por este grupo tão específico?

Convidamos a cada leitor para que reflita sobre o quanto você e seu ministério tem olhado para o idoso, suas necessidades e potencialidades. Para ajuda-los a responder a tantas dúvidas e questionamentos é que estamos aqui. Jesus deu a cada um de nós uma ordem expressa: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. (Marcos 16:15)”

A despeito de qualquer discussão, como cristãos não podemos negar que o “Ide” de Jesus também se estende àqueles que vivenciam a ultima etapa da vida – a velhice. Assim, desenvolver um Ministério voltado a esta faixa etária – Terceira Idade (grupo etário constituído por pessoas com 60 anos ou mais) é entre outras coisas, olhar para a espiritualidade do idoso e considerar que apesar do Kronos (em grego, κρόνος, isto é, a duração controlada) o tempo de Kairós (em grego, καιρός, o momento certo ou oportuno) não deve ser desconsiderado, pois, neste contexto, significa perceber o idoso como alvo do amor de Deus admitindo que Ele pode dirigir e fortalecer os passos de cada homem até o findar de seus dias aqui na terra. A velhice traz consigo limitações e desafios que precisam ser compreendidos, aceitos e respeitados, entretanto há também potencialidades que não podem e nem devem ser desconsideradas e sim valorizadas.

Há muitas razões para a igreja de Cristo olhar para a “Terceira Idade”, mas e você o que pensa sobre isso? Se você de alguma forma sente ou percebe a necessidade de um “novo” olhar para o “velho” (o idoso) comece orando para que o Senhor desperte em você o amor por estas vidas tão preciosas, em seguida busque conhecer quem são os idosos de sua igreja e comunidade, inicie seu trabalho com uma pesquisa simples. Sugerimos que você comece observando os idosos e buscando junto à secretária de sua igreja, o número de membros e visitantes que estão dentro desta faixa etária (acima de 60 anos), com toda certeza você se surpreenderá.

É nossa responsabilidade como Igreja zelar e favorecer o cumprimento da promessa do Senhor: “Na velhice ainda darão frutos; serão viçosos e vigorosos,
para anunciar que o Senhor é reto. Ele é a minha rocha e Nele não há injustiça.
(
Salmos 92:14-15)”

Conte conosco para ajuda-lo nesse desafio, deixe seus comentários e envie para nós suas dúvidas, pois em nosso próximo post responderemos e assim caminharemos juntos os passos seguintes.

Lindanor J. Chaves
Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Cidade de São Paulo, Especialização em Gestão de Recursos Humanos em Saúde pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo e Mestrado em Ciências do Envelhecimento pela Universidade São Judas Tadeu. Professora e palestrante, tem se dedicado ao desenvolvimento de projetos de Contação de Histórias para crianças Abrigadas (Abrigos/Orfanatos) e na Assistência a Saúde Mental do Idoso (Oficina da Memória) em Comunidades Religiosas e Instituição de Longa Permanência (ILP).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here